fbpx

IMSI – Injeção de espermatozoide morfologicamente selecionado (Super ICSI)

Imagem IMSI – Injeção de espermatozoide morfologicamente selecionado (Super ICSI)

A injeção de espermatozoide morfologicamente selecionado (IMSI ou Super-ICSI) é um dos métodos mais novos e modernos da reprodução assistida, uma vez que tem o auxílio das imagens em alta resolução, recurso que permite uma seleção ainda mais apurada dos melhores espermatozoides para a potencial gravidez.

A técnica tem o mesmo o objetivo e processo semelhante ao da ICSI convencional (injeção intracitoplasmática de espermatozoide), sendo definida como uma variante. No entanto, na versão clássica, existe um aumento de cerca de 400 vezes do tamanho do espermatozoide via microscópio. Já na Super-ICSI, o conjunto óptico oferece uma aproximação de 4.000 a 12.000 vezes.

Além da escolha mais cuidadosa, a aproximação aumentada permite ainda avaliar o espermatozoide morfologicamente, ou seja, é feita uma “vistoria” interna, como a procura de depressões no corpo celular que são fortes indícios de danos no DNA; e uma análise de sua estrutura (cabeça, pescoço e cauda), características que também influência na definição dos gametas mais adequados.

As principais indicações da super ICSI são:

  • Fator masculino grave e/ou com falhas prévias na fertilização in vitro (FIV);
  • Quadros de falhas na implantação embrionária;
  • Espermatozoides com alto índice de fragmentação do DNA;
  • Ciclo de FIV com baixa qualidade embrionária, sendo a causa masculina;
  • Casos recorrentes de abortamento.

Além injeção de espermatozoide morfologicamente selecionado (IMSI ou super ICSI) fazem parte das técnicas de alta complexidade: injeção de espermatozoide morfologicamente selecionado (IMSI), birrefringência da zona pelúcida, visualização do fuso meiótico, assisted hatching (eclosão assistida) e diagnóstico genético pré implantacional (PGD/PGS), que são consideradas tecnologias e procedimentos complementares.

ICSI 200x

Super ICSI 6000x

 
 

Veja abaixo como funciona: