TELEFONE
(41) 3039 5556

Segunda a Sexta, das 9h às 18h.
Sábado, das 8h às 14h.

Agende uma consulta para o
tratamento que tem interesse
e aguarde o nosso contato e
a confirmação da data.

Como podemos ajudar?

Nossa Proposta

A proposta da Clínica Conceber é oferecer total assessoria aos casais neste assunto, proporcionando atendimento personalizado e apoio para vencer mais este desafio. O bom funcionamento de uma prática de sucesso em Medicina Reprodutiva é mais do que ciência – é também uma forma de arte. Na Clínica Conceber, o bem-estar emocional e psicológico do casal também é prioridade, não apenas a assistência e prática médica.

O Especialista

O Diretor da Conceber, Dr. Alessandro Schuffner, é um dos poucos médicos no país a possuir diversas certificações em medicina reprodutiva. Em seu currículo destaca-se sua formação complementar no Jones Institute for Reproductive Medicine, Norfolk, onde fez Pós-graduação entre 1999-2001 e 2003 e, em 2005, no Reproductive Medicine Associates, Morristown, ambos renomados centros no cenário internacional.

A Equipe / Corpo Clínico

A Clínica Conceber combina as mais avançadas e efetivas tecnologias com a experiência clínica de alto nível para, literalmente, tornar realidade o sonho da reprodução para a vida dos pacientes.

Causas da Infertilidade

A infertilidade masculina está presente em 30% dos casais com infertilidade. Na mulher, a diminuição da função ovariana (produção inadequada de óvulos) começa em torno dos 35 anos e acelera após 37 anos. A fertilidade é quase zero aos 45 anos.

Exames e Diagnósticos

Na primeira consulta, além de todo o esclarecimento que o especialista irá fornecer, é necessário um exame físico inicial e análise dos resultados obtidos em exames de rotina ginecológicos e urológicos.

Taxas de Sucesso

É a probabilidade da mulher engravidar. As taxas de sucesso variam de paciente para paciente e de caso para caso. Sem tratamento específico, 20% dos casais que querem engravidar atingem esse objetivo em um mês de tentativas. Depois de um ano, 85% dos casais concebem.

Tratamentos

PGD/PGS – Diagnóstico Genético Pré Implantacional

O PGD permite o rastreamento dos embriões para doenças genética/cromossômicas antes que sejam colocados no útero. PGD é primariamente empregado para avaliar casais portadores de defeitos gênicos conhecidos, como a fibrose cística, ou para uma anormalidade cromossômica especifica como a trissomia do cromossomo 21 (síndrome de Down), síndrome de Turner, e translocação não-balanceada. Transferindo para o útero embriões avaliados com ausência do defeito genético, torna-se muito pouco provável que a doença possa ser passada para a criança.

Quem poderia se beneficiar com PGD?

Fertilização In Vitro (FIV)

Quando os tratamentos de menor complexidade como o coito programado ou a inseminação intrauterina não são efetivos; ou ainda quando há indicação clínica, são utilizadas técnicas mais complexas, como a fertilização in vitro clássica e a ICSI. A FIV é um processo em que a mulher deve ser acompanhada minuciosamente pelo especialista para que, com medicamentos adequados, haja um desenvolvimento, crescimento e maturação dos óvulos.

Injeção Intra-Citoplasmática de Espermatozóide (ICSI)

Outra técnica de alta complexidade, parecida com a FIV clássica é a Injeção Intra Citoplasmática de Espermatozoide (ICSI). Nesta técnica um espermatozoide é selecionado e injetado em cada óvulo. Essa é muitas vezes a melhor solução para os casos de infertilidade masculina, uma vez que a fertilização in vitro exige uma determinada quantidade de espermatozoides, muitas vezes não alcançada por homens subférteis. A principal diferença entre as técnicas é a forma como ocorre a seleção e fertilização do óvulo, a partir desse momento o cultivo embrionário ocorre de forma semelhante.

IMSI – (Super ICSI)

A alta magnificação ou Super-ICSI é constituída de um sistema óptico e digital que permite um aumento de 4.000 a 12.000 vezes, muito maior que as 400x utilizadas durante a ICSI convencional. Ela é utilizada para uma avaliação e seleção morfológica detalhada, que possibilita a visualização precisa de características da cabeça (como vacúolos, que são fortes indícios de danos ao DNA), da peça intermediária e cauda. Consequentemente, obtêm-se melhores embriões, com maior potencial de gravidez.

OCTAX POLAR AIDE™

Este equipamento utiliza um software de processamento e interpretação de imagem, que combinado com um sistema de filtros e luz polarizada permite as seguintes avaliações: birrefringência da zona pelúcida e presença e posição do fuso meiótico.

AH - Assisted Hatching (eclosão assistida)

Trata-se de um procedimento de micromanipulação que abre um orifício na camada que envolve o embrião (zona pelúcida) durante seu desenvolvimento in vitro de modo a facilitar sua adesão ao endométrio. Alguns pesquisadores relataram na literatura científica que a realização do AH aumenta a taxa de implantação e possivelmente a de gravidez para algumas pacientes.

Cultura de blastocisto

Apos fertilizado, o embrião divide-se e tem um aumento rápido no número de células. Atingindo o quarto dia de desenvolvimento, essas células, agora numerosas, compactam-se formando um aglomerado celular, chamado de mórula. Entre o final do quarto dia e o início do quinto, o embrião passa por um momento importante em seu desenvolvimento; inicia-se a formação de uma cavidade contendo líquido. Durante o quinto dia essa cavidade aumenta, formando o que chamamos de blastocisto.

Criopreservação

Congelamento embrionário, Congelamento embrionário eletivo, Congelamento de óvulo, Congelamento de ovário, Congelamento de sêmen.

Separação de sêmen HIV positivo

Atualmente, 86% das pessoas infectadas pelo vírus HIV estão em idade reprodutiva (entre 15 e 44 anos). Com a evolução da tecnologia, já é possível que tanto homens ou mulheres HIV positivo tenham filhos.

Inseminação intra-uterina (inseminação artifical)

A inseminação intrauterina (IIU) é também uma técnica de baixa complexidade, e muitas vezes o tratamento de “primeira escolha” em combinação com a estimulação ovariana. Ela consiste em depositar os espermatozoides diretamente dentro da cavidade uterina. O sêmen é previamente preparado para que concentre o maior número possível de espermatozoides saudáveis, livrando-os do que não é necessário para a fecundação (líquido seminal e outras células).

Coito programado

Trata-se de uma técnica em que a ovulação da mulher é estimulada com hormônios (indutores de ovulação) com intuito de se obter mais óvulos, que serão fertilizados nas trompas através do coito programado.

Reversão tubária

Aproximadamente 1% das mulheres que fazem laqueadura tubária irão futuramente requerer sua reversão. A reanastomose tubária (reconecção da tubas uterinas) é um procedimento realizado através de uma mini-laparotomia por um cirurgião especialista em Medicina Reprodutiva.

Acupuntura

A Acupuntura é parte integrante da Medicina Chinesa, usada há mais de 4000 anos no Oriente. Hoje, é praticada em quase todos os países ocidentais, em clínicas modernas, e estudada segundo procedimentos científicos rigorosos.No Brasil está entre as 50 especialidades médicas reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação Médica Brasileira (AMB) e pelo Colégio Médico de Acupuntura (CMA).

Acompanhamento psicológico

Mesmo sabendo que a infertilidade é fato cada vez mais freqüente na sociedade moderna, onde a opção por ter filhos é adiada para a realização de outros planos na vida do casal e mesmo tendo o contato com amigos ou conhecidos que passaram por situações próximas, não imaginamos que a possibilidade também aconteça conosco, pois todo o ser humano já fantasiou e, muito provável desejou, conceber filhos. Quando nos deparamos com tal realidade, passamos a conviver com sensações não confortáveis, muito provavelmente não prazerosas...

DEPOIMENTOS