Em agosto deste ano, a Famivita divulgou um estudo realizado com mais de 5 mil brasileiras sobre as dificuldades de engravidar. O resultado? Cerca de 65% das entrevistadas relataram acreditar que são as responsáveis pela infertilidade do casal, principalmente aquelas entre os 35 e 39 anos.

A alta porcentagem impressiona, especialmente porque, na prática, ela não é verdadeira. As estatísticas mais recentes mostram que as causas da infertilidade são diversas e podem ser tanto femininas, quanto masculinas – ou, ainda, devido à associação de dificuldades dos dois componentes do casal.

Mais precisamente, estima-se que somente 35% dos casos de infertilidade estão relacionados à mulher, cerca de 35% estão relacionados ao homem, 20% a ambos e 10% são provocados por causas desconhecidas.

É por esse motivo que, quando um casal que não usa métodos contraceptivos durante 12 meses enfrenta dificuldades para engravidar, é fundamental que ambos busquem a ajuda de um especialista para realizar exames e fazer uma investigação detalhada do problema.

Somente após avaliar a fertilidade masculina e feminina, bem como outras questões relacionadas à saúde do casal, é que será possível identificar as causas e indicar o tratamento mais adequado para cada caso.

A boa notícia é que, atualmente, existem diferentes técnicas de produção assistida que tem como objetivo ajudar os pacientes a realizarem o sonho de se tornarem pais.

Entre elas, uma das mais conhecidas é a Fertilização in Vitro (FIV), método com chances de sucesso que podem chegar a 60%, já na primeira tentativa.

Open chat