fbpx

O relato acima é bem comum, principalmente ao começar um novo ano. Definir planos e até mesmo sonhos é algo importante. Traz incentivo. No entanto, passados alguns meses, a gravidez não acontece. É neste momento que a preocupação começa a dominar os pensamentos e a frase que mencionei, muda para: “E agora? Ainda não consegui engravidar”.

Quando a gestação faz parte dos objetivos isso significa muito! É por isso que, ao final de cada ciclo menstrual, quando a gestação não “vem”, os casais começam a sentir certo desgaste emocional, afinal, são vários meses tentando. Mas, por muitas vezes, eles não sabem por onde começar. Sendo assim, a primeira e mais relevante recomendação é: procurar orientação médica especializada.

Primeiro vem o diagnóstico

O avanço médico-científico foi responsável por possibilitar o sonho da maternidade e paternidade para pessoas e casais que não podem engravidar. Hoje, existem técnicas de reprodução assistida modernas e eficazes, mas tudo começa pelo diagnóstico. A ida ao ginecologista especialista em reprodução humana é fundamental encontrar um tratamento, mas também é essencial para saber a origem da infertilidade e qual o método mais indicado.

Um dos procedimentos mais aplicados, tanto no Brasil quanto o exterior, é a fertilização in vitro (FIV). O tratamento é caracterizado pela fecundação dos óvulos fora do corpo da mulher. O processo é feito em laboratório. A etapa inicial é estimular e coletar os gametas (óvulos e espermatozoides) para depois formar os embriões e colocá-los diretamente no útero da futura mamãe ou da pessoa que vai gestar o bebê.

Quando recorrer à fertilização in vitro?

Assim como qualquer outro método de tratamento para a gravidez, a fertilização in vitro tem suas indicações. De modo geral, a orientação é recorrer à FIV quando as tentativas de engravidar ultrapassam os 12 meses. Contudo, se ao passar pela avaliação médica, o ginecologista especialista em reprodução humana constatar algum problema ou doença que provocou infertilidade, a indicação e a realização pode ser em menor tempo.