fbpx

É muito importante frisar que, embora seja tecnicamente possível, a escolha do sexo bebê na fertilização in vitro não é permitida!

Para algumas pessoas, a descoberta do sexo do bebê é um dos momentos mais esperados de uma gestação. O mesmo pode acontecer quando a gravidez foi alcançada por meio de uma fertilização in vitro, e seguindo neste assunto, uma das perguntas mais comuns é: “Posso escolher o sexo do bebê”.

Como dito cima, em uma das etapas da fertilização in vitro, a equipe de profissionais tem acesso ao sexo do bebê. Mas como também foi pontuado, a informação e divulgação não é liberada. A descoberta se dá quando é realizado o teste genético (teste genético pré-implantacional (PGT-A e PGT-M), procedimento no qual a intenção é avaliar a saúde do embrião, bem como detectar algum tipo de anormalidade ou possibilidade de doença de forma prévia.

A proibição em escolher o sexo do bebê na FIV tem como base inúmeros fatores, como desvalorização de um sexo em relação ao outro, equilíbrio demográfico, além de questões éticas que não podem ser deixadas de lado.

O que pode ser feito, porém, vale reforçar que é uma escolha totalmente pessoal do casal, é informar já na transferência do embrião qual é o sexo. No entanto, como o sonho de engravidar é muito grande, o maior desejo é que a gravidez aconteça, afinal, estamos falando de um sonho de vida.

Então, na maioria dos casos, os pacientes querem viver todas as emoções da gestação e, por isso, deixam a descoberta para quando a gravidez for de fato confirmada por meio de testes, como o exame de sangue.