fbpx

A infertilidade é definida como a dificuldade de um casal obter a gravidez em um período de um ano sem a utilização de métodos contraceptivos. Essa infertilidade apresenta uma série de causas, tanto femininas quanto masculinas, embora a mulher seja, erroneamente, o foco desta investigação na grande maioria das vezes.

Esse pensamento se baseia muito no preconceito existente na sociedade e na própria recusa do homem em aceitar a situação, porém, é necessário abordar esse tema e incentivar cada vez mais uma investigação completa do casal, tirando esse “peso” unicamente das mulheres.

Os homens respondem por aproximadamente 30% das causas de infertilidade conjugal, número considerável e que merece atenção. Algumas dessas causas podem ser divididas em genéticas, hormonais, infecciosas ou por malformações dos órgãos genitais e por obstrução do canal por onde passam os espermatozoides, por exemplo.

Outros problemas como idade avançada, obesidade, uso excessivo de álcool, exposição à radiação ionizante e exposição frequente a altas temperaturas também se configuram como uma das causas dessa infertilidade.

O tratamento para as diferentes causas de infertilidade está cada vez mais eficaz e presente, no entanto, antes de tudo, é necessária a atitude de buscar ajuda profissional.

Durante a investigação é realizado o espermograma, exame no qual é possível avaliar com detalhes o sêmen. Características como viscosidade, cor, volume, pH, motilidade das células e aspectos morfológicos são algumas das principais análises e fundamentais para um raciocínio clínico.

Diante disso, é muito importante a presença do homem em toda consulta investigativa de infertilidade conjugal para que o problema seja identificado o quanto antes e o tratamento iniciado da forma correta.