fbpx

Schuffner Alessandro, et al. The Brazilian Journal of Infectious Diseases, 2007, 11(2): 1.

Objetivo
Avaliação do potencial reprodutivo do casal soro-discordante previamente às tentativas de exposição ao sêmen do marido infectado pelo HIV (Human Immunodeficiency Virus).

Materiais e Métodos
A propedêutica para infertilidade consistiu em determinação da função ovariana através da histerossalpingografia, videolaparoscopia ginecológica e espermograma do marido. O casal também foi avaliado para hepatite B e C, síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA) e sífilis.

Resultados
No casal em questão o marido era soropositivo e a mulher era soronegativo, ambos procuraram o serviço para poder engravidar com o menor risco de transmissão para a mulher. O casal avaliado realizou todos os exames de função ovariana e produção espermática, que foram normais. A videolaparoscopia evidenciou endometriose grau II, que poderia comprometer a fertilidade e então foi tratada neste ato cirúrgico. Foram realizados dois ciclos naturais com controle ultrassonográfico da ovulação. Na indução foi usada gonadotrofina coriônica humana (hCG) que simula o pico do LH (Hormônio Luteinizante), com o objetivo de o casal ter apenas uma relação sexual desprotegida. A paciente usou anti-retrovirais durante o ciclo da indução da ovulação. Progesterona foi administrada como suporte na fase lútea. Obteve-se a gravidez do casal no segundo ciclo.

Conclusão
Esta abordagem possibilita que casais soro-discordante tenham seus filhos com risco mínimo de infectarem suas esposas. O custo foi bastante reduzido quando comparado com técnicas de reprodução assistida.

Malformação acral e renal após ICSI.
Shuffner A, et al.