fbpx

Schüffner Alessandro, Morshedi M, Oehninger S, Carvalho N. S., Oliveira M.T., Plácido T, Urbanetz A.A. Reprodução e Climatério, 2008; 23(4): 176-84.

Resumo
Objetivo: avaliar a existência da associação entre os parâmetros da análise seminal básica e a porcentagem de apoptose e peroxidação lipídica antes e após criopreservação.

Material e métodos
Foram avaliados ejaculados de 16 homens portadores de infertilidade primária atendidos no Laboratório de Andrologia do Jones Institute for Reproductive Medicine nos Estados Unidos. A porcentagem de apoptose foi avaliada pela aderência à anexina V, a peroxidação lipídica espontânea por meio de análise espectrofotométrica e os parâmetros da motilidade por meio da análise computadorizada.

Resultados
Antes do congelamento, houve maior porcentagem de espermatozoides apoptóticos (41,4%) e menor porcentagem de espermatozoides vivos (49,7%) em homens com menor concentração espermática (p<0,05). Após criopreservação, a porcentagem de espermatozoides vivos foi menor nos sujeitos com menor concentração espermática (42,6%; p=0,06). Não houve diferenças significativas da morfologia e motilidade antes e após criopreservação. Antes do congelamento, houve correlação entre espermatozoides vivos e sua concentração (p<0,05); uma correlação negativa entre a concentração de espermatozoides e apoptose (p<0,05); e uma correlação entre motilidade e apoptose (p<0,05). Conclusões. Antes e após criopreservação, houve maior proporção de espermatozoides apópticos em homens com menor concentração espermática; não foi encontrada associação entre a motilidade e morfologia com a apoptose e a peroxidação lipídica não apresentou associação com qualquer parâmetro da análise seminal básica.