fbpx

Relatam-se dois casos de gestação bem sucedida após o sêmen ser colocado antes da quimioterapia em pacientes com câncer.
No primeiro caso, o paciente teve o sêmen congelado aos 20 anos de idade, ao ser diagnosticado câncer de testículo; 12 anos depois, foi descongelado e usado para fertilização in vitro/injeção intracitoplasmática de espermatozóide (FIV/ICSI), resultando em gravidez única, com nascimento a termo, sem complicações no pré-natal.
No segundo caso, o paciente teve seu sêmen congelado aos 33 anos, antes da radio-/quimioterapia para tumor neuro-ectodérmico primitivo de couro cabeludo. Estes casos dão sustentação à estocagem de sêmen, mesmo por um longo período, para homens cujo futuro de sua fertilidade possa ser comprometido através da supressão da espermatogênese secundaria à administração de radio, e quimioterapia.
O advento da ICSI veio aumentar a possibilidade de o sêmen crio preservado permitir uma gravidez, especialmente em pacientes com pequena quantidade de espermatozóides congelados. O armazenamento de um único ejaculado prévio ao início do tratamento com radio-/quimioterapia pode preservar a fertilidade sem comprometimento do tratamento oncológico.
Não podemos esquecer também de recentes sucessos na criopreservação de tecido ovariano na abordagem das jovens com câncer.
Schuffner A, et al