fbpx

Schuffner, Alessandro, et al. Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida –XIV Congresso de Reprodução Humana Assistida, 2010, (14): 25.

Introdução
A preservação da fertilidade em mulheres submetidas a tratamentos oncológicos é crucial, pois uma alta porcentagem dessas pacientes irá desenvolver algum dano gonadal.

Objetivo
Demonstrar através de um protocolo diferenciado, se a estimulação ovariana em diferentes fases do ciclo menstrual é ideal para a preservação da fertilidade em pacientes que irão se submeter à quimioterapia.

Métodos
Três pacientes com neoplasia foram submetidos à estimulação ovariana anteriormente à quimioterapia. No primeiro caso: Paciente com 23 anos teve o primeiro dia de estimulação no nono dia do ciclo, no segundo caso: Paciente com 39 anos foi iniciada a estimulação ovariana no sétimo dia do ciclo.

Resultados
Estimulação ovariana com gonadotrofina 300UI + antagonista GnRH concomitantes. Quando dois folículos atingiram 18mm, foi prescrito rhCG e realizada aspiração folicular 35 após. Obtivemos 10 e 5 oócitos respectivamente no 1° e 2° casos, tendo sido então criopreservados.

Conclusão
Este estudo mostra que em pacientes que se submeterão a tratamento quimio ou radioterápico é possível, em qualquer fase do ciclo menstrual, iniciar a estimulação ovariana satisfatória e obter oócitos viáveis, proporcionando uma oportunidade para alcançar a preservação da fertilidade.

Trabalho oral apresentado no XIV Congresso Brasileiro de Reprodução Assistida – Fortaleza, 2010.