fbpx

Costa C.H., Gelmini G.F., Wowk P.F., Mattar S.B., Vargas R.G., Roxo V.M., Schuffner A., Bicalho M.D. Human Immunology V. 73, n.9, 2012, p 891–897

O papel do HLA-G em diversas condições clínicas relacionadas a reprodução tem sido investigada. Importantes polimorfismos foram encontrados nas regiões 5’URR e 3’UTR do promotor do HLA-G. O objetivo do presente estudo foi investigar 16 SNPs na região 5/URR e polimorfismos de inserções/deleções (ins/del) com 14-pb localizadas na região 3’UTR do gene HLA-G, e suas possíveis associações com resultados de implantação em casais que foram submetidos a tratamentos de reprodução assistida (ART). O grupo de estudo foi composto por 25 casais. Noventa e quatro casais com duas ou mais gravidezes com nascimento compuseram o grupo controle. Freqüência do polimorfismo haplótipo HLA-G foram determinadas para os dois grupos. O haplótipo 5, haplótipo 8 e haplótipo 11 foram ausentes em casais de ART. Os alelos HLA-G*01:01:02ª, HLA-G*01:01:02b e o polimorfismo de inserção 14-pb, haplótipo 2, tiveram freqüência aumentada nas pacientes do grupo estudado, e distribuição similar entre homens de ambos os grupos. Entretanto, este haplótipo está presente em mulheres do grupo estudado e em casais com falha de implantação após o tratamento, o que nos leva a gugerir um efeito materno, associado com este haplótipo, uma vez que a sua presença em mulheres está relacionado com maior número de casais que se submetem a ART.