fbpx

(Programed cell death and lipid peroxidation in human spermatozoa).
Schuffner Alessandro, et al. Feminina – Revista da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, 2009, 37(6): 313-318.

Resumo
O principal marcador bioquímico da apoptose precoce em células somáticas é a translocação da fosfatidilserina para o folheto externo da membrana plasmática e fragmentação do DNA. Essas características têm sido também descritas em espermatozóides e são observadas com maior freqüência nos ejaculados de homens inférteis. O espermatozóide humano tem uma alta concentração de ácidos graxos poli-insaturados em sua membrana e pouca proteção adequada com antioxidante. Ácidos graxos poli-insaturados são necessários para eventos de fusão da membrana associados à fertilização. No entanto, a presença deles acarreta uma vulnerabilidade para os danos peroxidativos. Sob várias condições de tensão oxidativa, o início da cascata de peroxidação lipídica resulta em perda da fluidez e prejuízo da função espermática. No campo da reprodução humana, principalmente nos aspectos referentes à infertilidade masculina, conhecer os mecanismos da apoptose e da peroxidação lipídica é essencial. Na abordagem da infertilidade masculina, a avaliação da translocação da fosfatidilserina (através da aderência à anexina V como marcador da apoptose) e a aferição da peroxidação lipídica têm como objetivo tentar identificar os casos com mau prognóstico na criopreservação/descongelamento. A identificação de tais casos poderia evitar desgastes psicológicos e econômicos nesses pacientes, bem como a indicação de outra abordagem para o seu acompanhamento.