fbpx

Duru, N.K., Morshedi, M., Schuffner, A., Oehninger, S.
Fertility and Sterility, 2000; 74 (4):715-720.:

Objetivo

Avaliar os efeitos da progesterona e do acetil-carnitina usado antes da criopreservação do sêmen na motilidade e na integridade da membrana plasmática.

Desenho experimental

Estudo de coorte prospectivo. Local: Centro universitário terciário

Pacientes

Homens inferteis de acordo com avaliação seminal

Metodologia

Antes da criopreservação, os espermatozoides foram incubados com: progesterona soluvem em água (1 e 10 microM); acetil-cartnitina (2.5, 5, 10 e 20 microM) ou ambos ( progesterona 1mM e acetil- carnitina, 5mM).

Coleta de dados

Motilidade após descongelamento (Medições assistidas por computador) e vitalidade e integridade de membrana (verificada com coloração eosina-Y e enssaio de ligação anexina –V-Cy3)

Resultados

Não houve diferença estatistica entre o controle e o tratamento com progesterona e/ou Acetil –L-Carnitina para taxa de sobrevivencia pós congelamento, motilidade ou integridade de membrana. A Porcentagem de celulas vivas pelo teste de eosina-Y e anexin –V foi significativamente diferente.

Conclusão

Nem a progesterona, nem a acetil-Lcarnitina pareceram prover proteção contra o dano causado pelo congelamento quando avaliado pela motilidade ou integridade de membrana de espermatozoides de homens inferteis. A ligação à anexina-V, um reflexo da translocação de membrana de fosfatidolserina, formnecem informações destintas sobre as mudanças na integridade de membrana pós-congelamento quando avaliado por eosina-Y