fbpx

A fertilização in vitro (FIV) é um dos tratamentos para infertilidade mais assertivos para pessoas que sonham em ter um bebê. O método é moderno e com sólidas comprovações cientificas, passou por estudos e aperfeiçoamentos ao longo dos anos, por isso os resultados estão cada vez mais satisfatórios. Além disso, o Brasil é um dos países referência na aplicação da FIV.

Embora a técnica seja efetiva, alguns fatores precisam ser observados e levados em consideração para que não ocorram falhas no processo de implantação, por exemplo, momento no qual o embrião se fixa na parede do útero e a gravidez acontece. Veja abaixo três fatores para engravidar na primeira tentativa de FIV.

1) Buscar por profissionais habilitados e capacitados: os métodos de tratamento da reprodução assistida precisam ser avaliados, indicados e conduzidos apenas por médicos ginecologistas especialista na área. A experiência, formação técnica e constantes atualizações por parte do profissional também são itens que devem ser considerados.

2) A qualidade do embrião: este é o fator mais importante de todos, porém, vários são os critérios capazes de definir a qualidade do embrião (produto da concepção do óvulo e espermatozoide), no entanto, a idade da mulher é um dos principais. Embora a fertilização in vitro seja um caminho para a gravidez acima dos 35 anos, mulheres com idade entre 30-34 anos apresentam óvulos com mais qualidade e a implantação ser mais fácil. Outro processo que avalia a qualidade é o PGT (diagnóstico genético pré-implantacional) no qual é possível avaliar os embriões antes que eles sejam implantados, além de permitir a descoberta prévia de anomalias, doenças, etc. Sendo assim, o PGT possibilita que só os embriões normais sejam transferidos para o útero.

3) Bom preparo endometrial: o endométrio, tecido que reveste a cavidade uterina, também precisa ser avaliado, uma vez que ele precisa estar em boas condições para que a implantação ocorra. Uma das formas de avaliar o endométrio, bem como o útero de modo geral, é através do exame transvaginal. Malformações uterinas, miomas, pólipos, cicatrizes estão entre as condições que podem atrapalhar o sucesso da FIV, porém, são descobertas por meio do exame e tratadas previamente.

É importante lembrar que, apesar do post ter como tema as chances de sucesso logo na primeira tentativa de FIV, outras tentativas podem ser realizadas. Além disso, cada paciente tem sua individualidade e nenhum tratamento é igual.