fbpx

A resposta é sim!

A fertilização in vitro (FIV) não tem restrição específica de idade, no entanto, é preciso sempre avaliar cada caso com critérios e quais são as chances/taxas de sucesso. É por isso que o primeiro passo para quem deseja engravidar, principalmente após 40 anos e não consegue, é passar pela avaliação do médico especialista, pois para que a fertilização in vitro seja efetiva, ela precisa ser bem indicada.

Uma das razões é que a fertilização in vitro pode ter processos diferentes para cada caso, ou seja, para cada paciente. Por exemplo, quando a mulher tem mais de 40 anos, o número de óvulos é consideravelmente menor. E com o passar dos anos, o declínio na produção dos gametas se agrava cada vez mais. No entanto, a situação não descarta a possibilidade de fazer a FIV.

Um dos procedimentos padrões, sendo o processo que dá início às tentativas, é avaliar e usar os óvulos da própria paciente, uma vez que os óvulos podem apresentar boa qualidade e quantidade suficiente para a formação do embrião em laboratório. Mas caso a abordagem não funcione, ou seja, caso a qualidade e a contagem de óvulos seja pouca ou muito baixa, existe outra alternativa de fazer a FIV. Portanto, é possível incluir outro “caminho”, que é a ovodoação (doação de óvulos).

A doação de óvulos é liberada no Brasil, mas existem regras que devem ser seguidas com critério e ética. Além disso, é importante lembrar que a doação de óvulos é anônima. Tanto a pessoa que fez a doação quanto a que recebeu não têm as identidades reveladas, assim como a doadora não possui nenhum direito ao bebê quando ele nascer.

Embora seja citada a faixa etária dos 40 anos como exemplo, é preciso ressaltar que a possibilidade de passar por uma fertilização in vitro com ou sem doação de óvulos varia de mulher para mulher. Portanto, mulheres com mais idade podem ser beneficiadas com o tratamento. As características individuais da paciente, como o estado de saúde geral, podem aumentar ou diminuir chances de passar pelo tratamento. Sendo assim, é fundamental buscar a avaliação do especialista em reprodução assistida o quanto antes.

Mesmo que os “caminhos” da fertilização in vitro sejam diferentes, o fato é que o tratamento pode levar você até o destino final: o sonho da gravidez.

Não desista, procure por profissionais experientes e confie!